Thursday, March 17, 2016

41 -- Setores Imperialistas Promovem

SETORES IMPERIALISTAS PROMOVEM
DESESTABILIZAÇÃO E CONFRONTO
DE CLASSES
NO BRASIL


16 de Março:
DIA EM QUE SE INSTALOU O GOLPE DE ESTADO-LARANJA NO PAÍS BRASIL!
Golpe Foi Aplicado por Três Agentes da Corporação Pavlov
O Mais Conhecido é um tal de Janâut Que Recebeu Procuração para Gerir o Saldo de Contas do PSDB nas Ilhas Caimãs
O outro Agente é um tal de “Camelo” Alli, que Fez Carreira na Globo Org Central Intelligence Psychological Board of Propaganda and Public Opinion Control
Os Dois Agentes Deram Ordens a seu Aprendiz Pavloviano Juiz-da-Vara Moura para “Ação Imediata no Efeito Laranja”






Dia de Prêmio na Globo







Porém o desmesurado juiz-mirim, como um boneco trágico, errou a mão!! Ele mandou o grampo da Dilma durante a madrugada para o agente Camelo, mas aqui tivemos um ato inteiramente in-cons-ti-tu-cio-nal!!!  A ação solerte resultou de um cálculo premeditado da cúpula privatizadòira: seria uma derradeira tentativa de “dar um tiro na asa” do novo Chefe do Gabinete Civil da Presidência da República do Brasil, no momento em que ele voava para tomar posse na Esplanada dos Ministérios.


A nação brasileira acordou no dia seguinte estarrecida, esperando que, afinal de contas, o Supremo Tribunal Federal [e o C.N.J.] cumpra sua missão. Já faz tempo, desde 2014, e muito antes, que setores do Judiciário nacional foram sequestrados por um programa-laranja, com a finalidade de abrir inquéritos seletivos contra políticos do PMDB-PT, para desviar a atenção de - e negociar nos bastidores da Pol. Federal e Min. Público - os inquéritos mais graves e volumosos contra o PSDB, como consequência das privatizações: o esquema do Serjão; o escândalo de contas nas Ilhas Caimã de Serra e Daniel Dantas, e toda a “corrupição” do governador Aécio. Todos estes esquemas permaneceram engavetados. Assim como os 128 bilhões de dólares pertencentes ao Tucanato que foram lavados pelo BANESTADO: inquéritos abafados pelo Judiciário do Paraná e São Paulo, que têm sido apontados, junto com T.R.E.s fraudulentos, como consistentes redutos tucanatos... E são juízes carreiristas destes redutos que abrem esguichos, isto é, inquéritos, contra “certos políticos corruptos” -- em perfeita concatenação com a propaganda dirigida pelo agente Camelo...

obs- A edição de [2003##] da Revista Carta Capital trazia o depoimento de três delegados da Polícia Federal na faixa de 50 e poucos anos, que estavam se aposentando antecipadamente, e fazendo denúncias contra "propinas da C.I.A.", que estavam sendo usadas para comprar os serviços dos Federais...

Artigo no W. Post é credenciamento extra-judicial para Mourinha desencadear Operação-Laranja:
Veja nesta matéria do prof. Leonardo Avritzer da UFMG o comentário
[sab, 19/03/2016 - 13:13] [athos]:
jornalggn.com.br/moro-faz-consideracoes-historicamente-erradas-sobre-watergate
Leitor da página expõe matéria do Washington Post, rebarbativa e laudatória sobre o “NOVO HERÓI DO BRASIL JUIZ COM JEITO NERD QUE PEGA PESADO COM A CORRUPÇÃO OFICIAL”
A matéria, feita ao final de dezembro, é recheada por corrosivos lugares-comuns do tipo “um rapaz que julga tudo com muito cuidado”, com a intenção de “aperfeiçoar a democracia brasileira”... A evidência acumulada durante 5 décadas é a de que o Washington Post, Escolas de Harvard, e o Dep. de Estado são orgãos que dão orientação psicológica e cursos de “liderança” para jovens astutos interessados em trair suas nações.
washingtonpost.com/brazils-new-hero-is-a-nerdy-judge-who-is-tough-on-official-corruption

A parte mais sensata do Povo Brasileiro aguarda a suspensão da “operação lava-jato” e da carreira do juiz nerdi de Maringá, de família tucanata, que “só conheceu os meninos pobres aos 13 anos, porque andava de carro-com-chofer”... A “Lava-Jato”, como o próprio nome revela, dirige o esguicho apressadamente, e somente numa única direção. Enquanto isso os setores mais esclarecidos e produtivos da sociedade continuam sendo assediados por hordas de neo-fascistas de olavo de carvalho, que estão estocando armas, e rapazes desocupados de academias-de-ginástica salivando como cachorros treinados pela orgia de excitação criada pelos programas do agente Camelo Alli.
E há severos sinais de que alguns generais-de-brigada não estão de acordo com o vozerio golpista; ao contrário, parecem preocupados com a “sanha” fascista: como é fácil invadir um grande país, hein? – eles dizem em frente à lareira...



"Sou de Maringá, trabalho na Universidade Estadual de Maringá, a mesma onde se formou Sérgio Moro. Este personagem é filho de um pai de extremíssima direita, que se dava ao 'direito' de espinafrar comerciantes que fossem de esquerda. Daí provavelmente vem o ódio de Sérgio Moro ao PT e sua recusa em punir qualquer nome ligado ao PSDB ou seus aliados. Moro atuou na defesa do ex-prefeito e mega-ladrão Jairo Gianoto, que roubou a prefeitura de Maringá numa cifra que chegaria hoje quase a 1 bilhão de reais. Sua atuação no caso BANESTADO é também vergonhosa! Não prendeu sequer o Youssef, também envolvido naquele caso.

“Moro também tem uma história torta como professor de Direito da UFPR, querendo passar por cima de decisões colegiadas daquela universidade, querendo acumular docência e Ministério Público.
“Devemos lembrar que ele foi bastante afoito em pegar um Prêmio da Rede Globo, desleixando completamente do conflito de interesses, quando é do conhecmento público que esta emissora está envolvida até o pescoço numa mega- evasão de divisas no Suiçalão- HSBC e de evasão fiscal no próprio país (estimado em mais de 600 milhões), sem contar as falcatruas envolvendo a CBF e a FIFA.

"Moro é um caçador de fama e holofotes. Aprecia ternos caros e capricha no olhar de pseudo-galã.
“Ademais, flerta com um golpe de Estado via Judiciário e trama com [o Procurador] Dell´Agnol, uma ditadura do Judiciário, fazendo proselitismo na internet, arrebentando sua própria função de Juiz.
“Sérgio Moro é um mitômano! Precisa ser investigado quando faz parte de associações ‘estranhas’, incluindo Maçonaria, que sempre flerta com a possibilidade de golpes contra a democracia.”

Ficha técnica e criminal do Mourinha
ocafezinho.com/moro-opera-nas-sombras-desde-2006/
jornalggn.com.br/a-lava-jato-foi-pensada-como-uma-operacao-de-guerra
esquerdadiario.com.br/wikileaks-eua-criou-curso-para-treinar-moro
wikileaks.org/plusd/cables/09brasilia1282

Este doc "wikileaks" não chega a ser "classificado", mas é restrito a "uso oficial" por parte de uma aparente agência governamental dos EUA, "Coordenadoria de Estado para Contra-Terrorismo" [S/CT], a qual tem seu responsável pelo "posto" [??] em Brasília... Esta agência, através de seu representante em Brasília organizou/financiou uma conferência no Rio de janeiro em 2009, a qual compareceram várias quadros judiciários brasileiros, incluindo o Dr. Mourinha. O tema em questão seria "Crimes Financeiros Ilícitos"... Entretanto, ao longo do que eles chamam de Treinamento, o tema da "lavagem de dinheiro", num transe, se transforma nos temas "crimes transnacionais", narcotráfico, "financiamento ilícito de terroristas", etc.
Nos itens 06, 07, 09, os participantes da conferência "elogiaram" os organizadores e apresentações, requisitando efusivamente "mais treinamento", se mostrando "muito interessados em se engajar mais pro-ativamente na luta contra o terrorismo"... O ponto alto teria sido o modelo de interrogatório, com a utilização de um exemplo ao vivo...
Os apresentadores norte-americanos discutiram métodos de investigação como a "delação premiada" [plea bargain]... A abordagem mais efetiva para se encarcerar um suspeito de terrorismo, seria dar início a um outro processo de condenação mais rápida, como tráfico de drogas ou lavagem de dinheiro...
A expressão "uso da palavra 'T' bem sucedido na conferência"... pode significar "treinamento bem aceito e resposta favorável" por parte dos treinados, que se declaram felizes por se tornarem mais eficientes illicit finance task forces, etc.
oempastelador.blogspot.com.br/vergonha-mas-e-preciso-ler
wikileaks.org/-Leaks






Lista
de
Furnas








Como certos discursos de homenagens a revolucionários trucidados nos anos 70 servem para encobrir a completa displicência em tentar entender os revolucionários do tempo atual, e dos anos 70:
virtualpolitik.bravehost.com/index

jornalggn.com.br/implicacoes-geopoliticas-da-lava-jato
jornalggn.com.br/noticia/o-banco-central-criou-a-recessao
diariodocentrodomundo.com.br/
vermelho.org.br/

Entretanto, o atual Chefe da Casa Civil vem a ser o ex-Presidente Inácio, o qual, segundo Heremildo, está pagando o preço de ter feito uma política “excessivamente” centrista em seu mandato 2002—2010, aceitando costumes políticos de bastidores e partidos propinados, fazendo acordos generalizados em todos os setores: burguesia industrial, judiciário esbelto, globo.org [no início], PMDB, Sarney, Temer, et caterva! 

O PT está pagando ali onde acreditou "estar agradando”, segundo Herê: “Por ter feito uma política tipicamente inserida na ação governamental e na esfera do Estado, o Sindicalista Inácio não construiu nenhuma base popular real, que não baseada no sentimento de classe e de benefício, não deu uma instrução ao povo, um programa político para a reforma da sociedade... O PT não escreveu a carta socialista, não negociou com a classe-média, não fez política”...

Contudo o sábio-sociólogo Heremildo, que tem carteira do partido comunista no Brasil desde os anos 20 [nascido em 1871] faz questão de ressaltar que a questão do assistencialismo não deve ser menosprezada:
“De início, o assistencialismo é necessário, e todas as frentes políticas o compreendem, com exceção da extrema-direita, que aposta no agravamento. Mesmo burguesias que se podem considerar republicanas ou humanistas concebem o assistencialismo a sua forma, com carteira de trabalho e escolas. A ação do PT e do PMDB é centrista porque promove compensações. Porém a vida continua, sem reformas sociais. Pela mesma dialética, é razão de estabilidade, evitou golpes e intrigas, o verdadeiro “mercado”, interno, se expandiu, as eleições seguiram.
“A política socialista é a etapa seguinte ao assistencialismo, este assistencialismo-educacional, que deve ser mantido pelo Estado em qualquer hipótese. A inclusão dos trabalhadores na compreensão de todo o processo de produção, ou do processo real das políticas permitidas pelo Estado, é a verdadeira política esquerdista, já que tantos ainda a desejam ter.
“Contudo, a idéia de uma guerra contra a burguesia simplesmente leva a uma derrota secular – como levou em 1935! Nos anos de 1932 a 34, nós cansamos de falar ao Luis Carlos Prestes, e aos outros que estavam ingressando no P.C.B., que modelos militares da revolução, com estratégias e mobilidades de ação, não poderiam substituir uma análise das condições de classe, de consciência e de produção. Devido a um erro romântico, os comunistas ficaram alijados das transformações dos anos 50. Em 1954, era evidente que os imperialistas de Wall Street estavam chantageando o Presidente Burguês através da UDN... Agora a cena se repete com a mídia fascista, o judiciário e o PSDB”.

jornalggn.com.br/o-processo-de-desmonte-do-capitalismo-brasileiro-por-andre-araujo

Heremildo é longevo, porque é caboclo e mulato muito forte. Ele já assistiu a muitas revoluções, e é politicamente lúcido aos 145 anos. Ele confidenciou à nossa reportagem o que mais o preocupa:
“A questão da burguesia, que os esquerdistas [comunistas] mais sinceros insistem em não enxergar... não enxergaram nos anos 30, não quiseram entender com a crise do Getúlio em 1954, e não souberam decifrar com a crise do Jango em 1964. Novamente agora, não se trata de uma burguesia elitista que estaria tentando minar as conquistas do povo...
“A política governamental de Inácio e Dilma é uma política voltada para os interesses da burguesia nacional, isto é, de economia e “desenvolvimento” regional, por oposição à política de interesses das multinacionais e bancos, que é tipicamente servida pelo PSDB. É claro que o PT deixa os negócios internacionais seguirem, mas não trabalham para eles. E mantêm um certo assistencialismo ou redistribuição de renda.
“Esta seria exatamente a política do PMDB, de Ulysses Guimarães, ou do Renan Calheiros, ou mesmo do Picciani, se fosse Presidente. Segundo o Marxismo, isto não se dá devido à consciência que estes atores podem ter do processo, ou a suas intenções cívicas ou maliciosas... Isto é consequência das condições reais em que se vive, condições econômicas das classes, que condicionam a compreensão que se tem.
“Tipicamente, a Burguesia se racha entre um setor que está com as privatizações e a propaganda imperialista e entreguista, e uma outra que aparece como “republicana”, ou como “nacionalista” – Esta a rigor está apenas defendendo seus interesses, e um certo Estado Nacional. As classes médias também se dividem, a metade caindo no fascismo; sentem ódio porque não conseguem entender o que está acontecendo, não relacionam o Estado com as classes... Os que posam de "elitistas" são sempre classes-médias ascensionais arrogantes; os fascistas classes-médias orfãs, sem horizonte...
“As burguesias, republicanas ou entreguistas, sabem sempre muito bem o que está acontecendo, e vivem no mundo real da produção e do Estado institucional, que é dependente de propinas, acordos e favores. Os políticos de carreira, a exemplo de Dilma e Temer, fazem discursos baseados num Estado Burguês ideal, que só existiu nos livros do séc. XVIII.
“Durante 11 anos a mídia fascista não conseguia derrubar os petistas, exatamente porque eles faziam ‘o jogo normal’, e a redistribuição de renda era real, em termos de consumo. Esta é a virtude, ou se quiserem, o pecado, de uma politica tipicamente centrista. Entretanto, em 2014, obter o 4º mandato se revelou fatal: a guerra começou depois que o governo do PT iniciou negociações com o bloco Russia-China, o que levaria a reais modificações no quadro comercial e monetário, afetando os interesses de corporações e bancos internacionais, versus os interesses das empresas nacionais.
“E a guerra veio de uma forma vingativa e golpista, com velhos personagens, protegendo a gigantesca caixa-2 das privatizações tucanas, e perseguindo políticos do PMDB-PT e empresários da Odebrecht, Gutierrez, Camargo, Petrobras. Com certeza eles também operam seus propinodutos! Mas estas não são empresas de cartéis multinacionais.”


demônio laranja




A questão essencial do imperialismo é a desestabilização. O apoio fortuito a este ou aquele candidato jamais é um fim-em-si mesmo; todos podem ser queimados, ou derrubados em seus vôos aéreos. Nenhum desses janots, moros, kamels, aécios & juiz mendes teriam energia suficiente para bancar estes complôts – se não fossem tutelados por certos Escritórios de Inteligência & Propaganda & Controle da Opinião Pública. São eles o efeito jato-laranja na política nacional, grudando nos olhos e nas mentes ociosas das classes-médias-desmioladas.




1 comment:

Thêmis Silva said...

Ciro, eu e Stelinha queremos falar com você! Aquele seu e-mail com o nomediferente faz com que não o reconheça. Saudades... Thêmis