Thursday, March 26, 2015

37 -- Hegemonia e Contra Hegemonia --
Supressão da História, Controle da Opinião Pública e Mentira Organizada -- 3



O Brasil Não É Nenhuma Venezuela!!

PORQUE se fosse, o governo já teria enquadrado a mídia golpista, e posto na cadeia os agitadores pagos pelos serviços de inteligência internacionais ...
Se o Brasil fosse uma Venezuela, as partes mais esclarecidas das classes médias e trabalhadoras estariam apoiando um novo regime nacionalista, sabendo que sem o controle do Executivo sobre os bancos e companhias multinacionais o país seria entregue ao capitalismo rentista e especulativo, cuja consequência necessária é a criação de surtos rápidos de enriquecimento nas classes médias e burguesas, e bolsões de miséria, inchaço e doença no povo, que viverá das migalhas...
Se o Brasil fosse uma Venezuela, os militares estariam pre- ocupadíssimos em defender o patrimônio de riquezas e indústrias nacionais, e não em ficar numa posição confortável observando o que acontece, enquanto uma minoria de colegas oficiais que recebem salários públicos continuam veiculando material de propaganda subversiva preparado pela CIA e seus consortes.
Se o Brasil fosse uma Venezuela, o banqueiro Soros não estaria comprando ações da Petrobrás, o dólar não estaria a 3 reais, e as empresas nacionais estariam fazendo negócios com outros países que não aqueles atrelados à moeda ultra-especulada do Federal Reserve.
E o Congresso Nacional teria aberto uma Comissão de Inquérito para saber quais editores de empresas de comunicação são na verdade agentes de propaganda e desinformação atrelados aos serviços de inteligência internacionais anglo-zionistas.



No Uruguay é um pouco mais fácil









22 de jan de 2014 -
cartamaior.com.br/O-governo-invisivel-nao-quer-Dilma
A regra do tripé, a saber: 
inflação na meta (leia-se, juros altos); câmbio livre (leia-se, nenhum controle sobre o fluxo volátil de capitais); e equilíbrio fiscal (leia-se, arrocho para garantir os juros dos rentistas).
22 de out de 2014 - Cavalo de Tróia
fr.sott.net/Soros-et-la-CIA-misent-maintenant-sur-Neves-pour-vaincre-Rousseff
Soros e a CIA apostam agora em Neves para vencer Dilma. Os orgãos de mídia oficial, os manipuladores da CIA e George Soros, fizeram de tudo anteriormente para tentar instalar Marina da Silva na presidência brasileira.
Wayne Madsen
folhapolitica.org/jornalista-investigativo-dos-eua
portalmetropole.com/exclusivo-jornalista-e-ex-oficial
18 de nov de 2014 - Engdahl
journal-neo.org/brics-brazil-president-next-washington-target/















A Dilma gesticula, tendo sobre seu ombro direito País Rico
e Promissor; sobre o braço esquerdo, a Pobreza

Principais Notícias do Brazil

# É o noticiário da mídia corporativa que dá o tom e o sentido golpista... Quando o Cessna de E. Campos caiu, ninguém desconfiou de nada; porém com o lançamento estupendo da Marina no dia seguinte aos 7 dias de luto... Todo mundo desconfiou de tudo --

# Entretanto, o noticiário da Globo já anunciava, no início da campanha eleitoral, o prêmio das delações premiadas: “quando as denúncias saírem, não haverá mais eleições”! Ou seja, Dilma e Aécio já estavam numa lista suja. Naturalmente que a Globo e Veja fazem antecipadamente o Processo Judicial, de modo que os condenados já são apresentados antes, e o Judiciário e a opinião pública apenas dão sua corroboração irresistível. Marina Rouxinol Encantado da Silva assumiria sorridentemente a Presidência da República.

folhapolitica.org/audio-da-caixa-preta-de-aviao-de-campos
folhapolitica.org/falha-na-caixa-preta-nao-e-usual

# Há uma significativa diferença entre a “Direita”, e a “extrema-direita”. A Direita seriam os interesses conservadores da burguesia, interesses empresariais e de lucro. A burguesia tenta implantar um Estado para suas utilidades. Em todos os casos históricos, e no Brasil dos anos 30, e 50, e agora, a burguesia tem um projeto para a nação e para os negócios, inclusive com “melhorias para os trabalhadores” no sentido de “melhoria da produtividade”, e para não acirrar contradições. Com exceções, as burguesias nacionais em suas condições históricas naturais, não tendem para o totalitário, mas para uma hegemonia que garanta o funcionamento do Estado nas condições que lhes são propícias. Quando são instaladas ditaduras burguesas nacionais, estas não visam a destruir o estado republicano, mas reformatá-lo para seus interesses e contra-avanços revolucionários. É nesse sentido que a ditadura Vargas-37 é semelhante à ditadura Castello-64.

# Os Castellistas tinham intenção de marcar eleições, mas queriam antes afugentar os esquerdistas; e de forma semelhante, a ditadura Vargas se encerra com eleições marcadas. Já a extrema-direita (nazismo) é o resultado da propaganda junto às classes médias orfãs, selvagens, desmioladas, e parte da burguesia entreguista. Em todos os casos históricos, os movimentos de extrema-direita são orquestrados de fora das sociedades, por agentes imperialistas, e/ou agentes do capitalismo financeiro, contra interesses populares, da burguesia liberal, e interesses econômicos nacionalistas. O objetivo é causar instabilidade, e destruir as instituições republicanas. Uma economia internacionalizada e parasitária é instaurada. O que causa confusão, é que parte das burguesias nacionais entrega suas almas ao imperialismo e ao terror, enquanto uma outra parte continua resistindo. Em cada caso podemos observar esta regra geral, e algumas exceções, como foi o caso da ditadura Franquista, como consequência de um avanço radical de comunistas e anarquistas espanhóis (mesmo assim os franquistas venceram com ajuda nazista).

# Uma outra situação bem diferente foi o “golpe dentro do Golpe”, quando o cessna do Marechal Castello é derrubado por um capitão da Aeronáutica, sob inspiração dos golpistas da CIA. Qual o militar que tem coragem de mandar matar um Marechal?? A ditadura que se seguiu, com o AI-5 e a Junta, e Garrastazu, foi total, cega, imperial ... Fez com que quase toda a UDN se rebelasse e se arrependesse amargamente. Carlos Lacerda foi procurar Jango e Brizola em Lisboa, e o senador Mario Martins, com seu aero-willys no centro do Rio em 1968, ajudava os estudantes a perseguir policiais repressivos!

cartamaior.com.br/Moniz-Bandeira-EUA-promovem-desestabilizacao

# Enquanto a burguesia entreguista age por frio cálculo e oportunismo, as paixões “anti-governo” das classes médias são facilmente orquestradas, como juvenís em disputas esportivas. A cada vez que há surtos de “desenvolvimentismo”, as classes burguesas vendem a ilusão de uma plenitude econômica permanente, comprada pelas classes médias, que recebem as sobras da riqueza empresarial. Porém é igualmente o Estado que proporciona muitos empregos nas classes-médias. Ciclicamente há retração nos negócios, e ciclicamente as bolhas financeiras estouram. A cada vez, as classes médias se sentem abandonadas, e acusam o “governo”... !

# A não ser quando resolvem apoiar governantes que estejam formatando estados reformistas, ou social-democratas [na acepção original, séc. xix]; participando da solução do problema, e não do agravamento, e defendendo seus empregos.











## Para todos aqueles que estão nas ruas -- pondo a “culpa no governo”:
o preço da gasolina, ou as propinas na Petrobrás, a alta do dólar, não são os “sinais da crise”, mas o resultado do "Mercado", tal como "ele é"... Os “sinais da crise” são o “alarme de crise” criado por Globo, Veja e repetidores (alarme que estes não criaram nos anos 90, com razões muito mais fortes). Todas as vezes que as classes médias deixaram seu ódio infantil ser dirigido contra governantes, eles tiveram em seguida “governos” bem piores que aqueles que eles antes odiavam, e depois tiveram saudades. Foi assim na Alemanha dos anos 30, e no Brasil dos anos 60. Foi assim com as classes-médias de Benghazi e Misrata, que tinham queixas decorativas contra o regime ultra-assistencial de Kadhafi, e depois se viram cercados por uma matilha de trogloditas ensandecidos a soldo dos imperialistas, destruindo literalmente todo o país. E está sendo assim agora na Ucrânia de Poroshenko, sem gás e falida, com os golpistas lutando entre si.

### Para todos aqueles de aspirações esquerdistas que se propõem a rever o governo, criticar o governo, defender o governo, ou defender o PT, não haveria de fato registro de queixas do empresariado com os regimes petistas, ao contrário. Os burgueses reais não precisam ler jornais para saber que as “crises” são inexoráveis, e que resultam da macro-economia internacional parasitária. E no planejamento petista, as pequenas e médias empresas proliferaram no País. Seria impossível a uma governança no mundo ocidental contemporâneo não exercê-la de comum acordo com os negócios das burguesias, isto é, de preferência com aquelas nacionais e que se “preocupam” com a sociedade organizada.

### Entretanto, acordos meramente realizados pela classe política para a constituição do Executivo e Parlamento em Brasília... São muito diferentes de uma governança baseada num partido organizado, com 20 anos de diálogo com a sociedade, e que faz os acordos em todas as instâncias. A cegueira é achar que o Planalto é o “Poder”; que o “governo” é o objetivo da Política, e não a consequência.






O crescimentismo é a estupidez organizada












A Saúva do Brasil: Ou a GLOBO.ORG acaba com a República Brasileira, ou o Brasil acaba com a Saúva
cartamaior.com.br/Como-dar-um-basta-no-jornalismo-lixo-da-TV-Globo
cartamaior.com.br/Jornalismo-tendencioso-ameaca-sobrevivencia-do-sistema-Globo

A Globo caminha para a quebra. Se isso acontecer será culpa quase exclusiva de seu Departamento de Jornalismo. É que se alguém quiser se aproveitar da situação para comprar a Globo encontrará a seu favor o mais arrogante, mais pretensioso, mais insolente grupo de “formadores de opinião” como nunca se viu antes na história deste país, e com poderes ilimitados. Isso porque os donos são ausentes ou incompetentes, e nada trava a libertinagem televisiva e jornalística que se enfia goela baixo do cidadão daqui e do exterior, todos os dias, num exercício jamais observado de manipulação política pela via da emoção.















Vernon Walters alicia Castello; que depois é traído
archive.org/details/Jango.Joao.Goulart

11 de Setembro
youtube.com/watch=ZUGR0jbbi64




Some blondies at Main Square Avenue in Brasilia, the Capital of Brazil, supported by a few body-guards composed of presstitutes, prostitutes, and zombies. One can tell their number is not high. They were sponsored by the Lions Club, and some other CIA's mind control programs. They forgot however to translate into the local's idiom the sentences they were given to carry.



















As it has been pointed out several times by our correspondents, things never seem to go straigth or to make sense in Latin America. To begin with, it is not Latin, it should me named Hispanic America. (Considering the degree of latinization of both England and France). However, North-America should be called North-Columbia, and South-America, Colómbia del Sur. (Que nadie le vaya a olvidár don Cristóbal....) E Meso-América deveria ser chamada Colômbia Equatorial.
É claro que os russos querem construir um novo canal através da Nicarágua, e as consequências disso ninguém poderá prever. And Bolivia?! Why should not Bolivia be worth deserving to own a part of the Pacific Coast??? It is a crime against the Aymarás and Incaicos not to let them have a harbour for their trades, and a beach for their children. POR QUE A BOLÍVIA NÃO PODE TER UMA FAIXA DE MAR??
Isto é um verdadeiro crime contra os Bolivianos, que deveriam ter todos os direitos humanos, e sobre-humanos, de constituir um reino ancestral indígena, abarcando porções do paraguay, floresta amazônica, acre e rondônia, e estabelecendo um porto no Pacífico. Sem cotas raciais, porém com muitas cotas geográficas! Essa é a verdadeira Justiça Social: um Reino por inteiro!!

No comments: