Monday, June 15, 2015

38 -- Teatro do Absurdo

Frota russa no Pacífico - Em resposta à tentativa da propaganda no Ocidente para apagar a vitória russa contra o expansionismo nazista em 1945, o Kremlin organizou um desfile militar comemorativo sem precedentes no dia 09 de maio de 2015... Pela primeira vez tropas chinesas e indianas desfilaram juntas com as tropas russas no orgulhoso boulevard moscovita...! Em todas as cidades, meio milhão de russos foram às ruas com fotos de seus parentes dizimados pelos ataques da ditadura nazista, patrocinada pelos banqueiros londrinos.




Curiosamente, algum fenômeno militar ou diplomático deve ter ocorrido no mesmo período, porque o chanceller Kerry num pulo-de-gato se dirigiu à Criméia no dia 12 para se confraternizar com seu "partner" Lavrov, o Sério: invertendo inteiramente seu discurso habitual, passou a condenar o regime de Kiev e apoiar a política russa na região!!
Kerry trocou sorrisos e abraços também com Vladimir Poutine, líder russo que exerce a Presidência com aprovação popular sem precedentes na História Euro-Asiática desde 1945. Como todos sabem, Poutine, depois de fazer carreira no estado Soviético e na KGB, se tornou um oficial credenciado para salvar o regime decadente de Boris Yeltsin, tornando-se Ministro e depois Presidente. Como estadista, Poutine representa um regime de burguesia esclarecida russa, e de nacionalismo enraizado na máquina estatal e militar. Este nacionalismo de estado por sua vez, é o dos socialistas russos descendentes do período soviético, e da maioria do povo. As classes médias que fazem protestos eleitorais em Moscou não levam borrachada nem gás lacrimogênio (e os percentuais eleitorais que eles reclamam serem roubados por certo são inferiores aos dos TREs do Rio e São Paulo). Atentados frequentes são feitos pelos serviços secretos ocidentais aos opositores do governo, de modo a dar a impressão de uma "ditadura soviética".










Causou surpresa a atitude do chanceller Kerry! É curioso como a mídia corporativa consegue esconder o fato de que certas figuras governamentais são atores e fantoches quasi-perfeitos, que se comportam como sósias dos originais: como é o caso de Obama, Kerry, Bush Sr., Kissinger, Cheney... Outros ainda, como Merkel, Sarkhozy, Tony Blair, são meros leitores de pautas diárias de instruções.

Mais surpresa ainda causou o não comparecimento de Dilma Roussef na parada moscovita de 09 de maio...!! O que terá motivado a ausência da Presidenta no palanque entre os estadistas "brics"?? Terá sido pressionada pelos militares brasileiros? Ou será que os oficiais de inteligência anglo-zionistas pressionaram os militares brasileiros, para que pressionassem a Presidência?? Ou terão os oficiais imperialistas aterrorizado diretamente a Presidência?!?! Qual é a situação real em Brasília?!

english.pravda.ru/ussr/victory_parade
actualidad.rt.com/ejercicios-ruso-chinos-mediterraneo
actualidad.rt.com/caza-ruso-avion-espia
actualidad.rt.com/caza-ruso-repeler-destructor-eeuu
actualidad.rt.com/soros-admite-responsabilidad-golpe-conflicto
slavyangrad.es/estrategia-ucraniana-de-george-soros/
actualidad.rt.com/eurodiputado-golpe-ucrania-organizar-eeuu
english.pravda.ru/russia_isis_iran
english.pravda.ru/16-06-2015/usa_jackals_ukraine

Audacioso Presidentinho Histérico quer começar tudo de novo
-- de onde vêm suas tropas??
rt.com/270139-ukraine-troops-operation
thesaker.is/interesting-report-about-ukrainians-defecting-to-novorussia [clique p/ legendas inglês]


















A cidade de Palmira, no deserto entre Homs e o Rio Eufrates, foi centro urbano greco-romano




















Desde a Antiguidade, desde as sucessivas campanhas de conquista ao longo dos séculos de hititas, persas, gregos, macedônicos, romanos, os conquistadores sempre exerciam o máximo de violência sobre os soldados conquistados, que eram dizimados, ou aceitavam a escravidão, se tornando criados muitas vezes bem tratados. Idosos, paisanos, mulheres e crianças eram preservados, e dentro de uma geração, os conquistadores geralmente estavam se mesclando com os conquistados.
É o caso da Síria, que resulta de uma síntese de cultura e genética macedônica com fenícios conquistados. (E nos séculos VII, VIII, de semitas árabes com estes). Porém é no século XXI que as mais cruéis práticas de tortura e extermínio são aplicadas por milicianos conquistadores (conhecidas antes somente nas invasões do hunos): O fuzilamento para crianças e suas famílias... que foi aplicado em Palmira, porque estas tinham seu emprego no Estado.
Todos sabem que estes milicianos conquistadores são homens-robotóides pavlovianos, treinados e mantidos pelos governos da Arábia Saudita e Qatar, com patrocínio de agências de inteligência e contratação "blackwater"; da cia, do mossad, etc.
Por que afinal as tropas do Iran não invadem o Iraque e a Síria, para extirpar a horda dos trogloditas de luxo??? Por que a Russia e a China não invadem o Iraque, se os EUA invadiram, e a OTAN destruiu a Líbia, e bombardeou a Síria?? Por que a política do Hezbollah é somente defensiva??

port.pravda.ru/08-06-2015/nasrallah_hezbollah
presstv.ir/2015/06/13/Hezbollah-Syria-Qalamoun
presstv.ir/2015/05/25/battleforPalmyra
actualidad.rt.com/nadie-puede-enterrar-cabeza-arena
washingtonsblog.com/the-west-supported-the-creation-of-isis
globalresearch.ca/us-and-allies-have-created-a-transnational-islamist-terrorist-network
actualidad.rt.com/mayor-general-iran-estado-islamico
actualidad.rt.com/califato-arma-geoestrategica-contra-brics
voltairenet.org/article184783
















O que ficou claro para os "observadores atentos" desde as provocações ao Iran em 2005, é que este, a Russia e a China, poderiam ter todas as vitórias militares que quizessem, porém preferiram apostar no desgaste físico do "cabal" ocidental. Já o kabal anglo-zionista precisa convencer sempre de novo a seus generais e almirantes a atacar a poderosa aliança oriental, o que se torna cada vez mais um esforço desesperado, sem futuro, e dependente de propaganda altamente duvidosa para os militares de carreira. Infelizmente, esta situação tem permitido o sacrifício de muitos milhares de cidadãos indefesos, e a destruição da sociedade em vários países no Oriente Médio, e no mundo inteiro.

actualidad.rt.com/estado-islamico-sexo-forzado
actualidad.rt.com/estado-islamico-venta-ninas
youtube.com/watch=qhP3DGsdlII
vimeo.com/129348906
novorossia.today/funeral-ceremony-of-16-years-old-girl



















Aleksey Borisovich Mozgovoi [1975 ** 2015] Um dos líderes marxista-leninistas no Donbass, que se insurgiram quando do golpe de estado nazista em Kiev. O processo no Donbass teve o infortúnio de ser diferente da Criméia, apesar de que Lugansk, Donetsk, Mariúpol, Odessa, Slavyangrad, Karkhov, todos têm populações em condições similares às das populações russas na Criméia.

slavyangrad.es/2015/05/24
youtube.com/watch?v=cmWNQycnG9M
youtube.com/watch?v=Px8L260A3os
cassad-eng.livejournal.com
fortruss.blogspot.com/18-year-old-novorossia-hero-maloy-kid

youtube.com/watch?v=Qk3ho0N-_I0
youtube.com/watch?v=x-0viw1kErM
youtube.com/watch?v=5cA9cGUGr00
youtube.com/watch?v=cIQEe5UyuQE

O que é cruel no substrato da propaganda ocidental é que essas populações não são "pró-Russia", eles são de fato russos... As cidades da Criméia fizeram um plebiscito com decisão ultra-majoritária em favor de integração com a Russia (da qual, a rigor, nunca se separaram). Uma solicitação para reunificação foi enviada ao Parlamento Russo, e aprovada. Mesmo assim a propaganda viciosa da mídia corporativa ocidental continuou insistindo em "anexação" feita pelo Kremlin.
Muitos russos no Donbass não pegaram em armas necessariamente para a reunificacação com a Russia, mas para combater o regime nazista instaurado em Kiev... Para muitos, não faria mal continuarem a ser parte da nação [ex-província] ucraniana, desde que seus costumes fossem respeitados, e desde que o governo central não fosse uma ditadura nazista de uma pretensa "etnia" ucraniana. Outros combatentes são de orientação marxista-leninista, e preservam o passado solene em que seus parentes derrotaram a invasão nazista. Muitas cidades da região mantiveram as praças com estátuas de Lênin, do período soviético. Para muitos da nova geração dos combatentes revolucionários, tomar militarmente a capital Kiev e instalar um regime socialista, é questão tão relevante quanto as relações regionais com a Russia... A questão dos revolucionários, que recebem ajuda de brigadistas de vários países, é simultaneamente socialista e de defesa regional em relação ao regime golpista instaurado pela OTAN.

youtube.com/watch?v=TKfnJ4dcDOg
youtube.com/watch?v=WMGaHB8EUR8

Zakharchenko [Donetsk] parece ter aberto uma liderança que conseguiu conjugar todos os fatores. Ele e seus soldados vestiram puro uniforme de soldado russo no desfile patriótico, e tudo indica que sua política é a do Kremlin, agora. Entretanto, uma das consequências do guarda-chuva russo pode-se observar nos dois videos dos militares cossacos irados e decepcionados com Putin e Zakharchenko, por fazeram acordos de trégua, enquanto a população está sendo bombardeada.
Além disso, o mais tradicional patriotismo russo, baseado em valores imperiais do séc. XIX, deseja ver a restauração de seus territórios. Nesse sentido, com valores equivalentes aos dos países ocidentais -- pelo que a Russia é acusada!
O blog do Vineyard-of-the-Saker, e o coronel Strelkov representam esta visão tradicionalista (que não é pró-soviética). Todos ao final convergem, uma vez que a reunificação com a Russia é o destino necessário e natural daqueles povos.

slavyangrad.org/2015/05/19
slavyangrad.es/2015/06/11
rt.com/news/donbass-shelling-mine-trapped
novorossia.today/a-rally-in-donetsk/
youtube.com/watch?v=HRzSnbVz6ww
youtube.com/watch?v=dczFreAfpNc
vimeo.com/130023080
vimeo.com/ecctv/videos















Olhando para a câmera está um sujeito que é acadêmico francês, conhecido por ter estabelecido uma estreita relação entre a tradição liberal e o zionismo. Poroshenko é, a esta altura, um prodígio, como robot-frankenstein brainless, montado a partir de carne-congelada, e que consegue exercer a Presidência. Estendendo a mão para cumprimentar Hollande, está o também brainless ex-boxeador de extrema-direita prefeito de Kiev. E Hollande é o .... Presidente da França!!





Batalhão Somalia












Sibel Edmonds







Sibel era funcionária do F.B.I. em 2001 quando dos atentados de Set-11: denunciou a farsa, arriscando a vida e perdendo o emprego: assim como Coleen Rowley, Colonel Donn de Grand-Pré, ex-ministro alemão Andreas Von Buelow, jurista Stanley Hilton, ex-combatente Joe Vialls, e tantos outros, que estavam em posição de defender a República Ianque, e assim o fizeram [veja nos buscadores] [com +911, p.ex.]... Porém, o kabal continua até hoje entretendo as massas com suas versões, e subjugando os militares e funcionários...

youtube.com/watch?v=sZ4qqe84u50
governo-washington.blogspot/13-eletronically hijacking joe vialls
governo-washington.blogspot/06-von_buelow
governo-washington.blogspot/08-stanley_hilton
governo-washington.blogspot/09-grand_pre
governo-washington.blogspot/10-rubicon
governo-washington.blogspot/04-bonesmen_9-11
governo-washington.blogspot/05-best_enemies

























o rapaz-ovelha propõe discutir primeiro, "a questão da liberdade, do indivíduo", e mesmo "da aparição do sujeito"... num contexto ontológico spinozista, "epistemologicamente suspenso", em que o histórico não é "dado", somente o sensível, etc - depois das aulas de filosofia pró-francesa pós-moderna no Instituto da Lagoa Rodrigo, ele se convenceu que o mundo se constitui mesmo a partir do sujeito transcendental -- doa a quem doer, é claro --


Anos 90: Reação selvagem e histérica de um público que se queria “romântico” e “libertário”, diante do problema das políticas secretas imperialistas...
virtualpolitik.bravehost.com
virtualpolitik.bravehost.com/espectros
virtualpolitik.bravehost.com/o_chanceler
virtualpolitik.bravehost.com/lula_jango
virtualpolitik.bravehost.com/partidos
virtualpolitik.bravehost.com/a_republica
virtualpolitik.bravehost.com/a_unidade

Aos camaradas e colegas do Petê e ex-Pedetistas de Petrópolis-RJ
Já há muito o compromisso cívico de “defesa da Democracia”, e dos “Direitos”, e das “eleições livres” para a conquista dos cargos públicos tem sido o objetivo dos partidos populares, ou trabalhistas, ou reformistas. Torneios eleitorais se sucedem, com o monótono resultado do tédio cívico, e agora com o ressurgimento do fascismo, e a ostensiva estagnação das condições de vida material.
O compromisso dos partidos só poderia ser com a formação de uma consciência política a longo prazo, com o esclarecimento do objetivo histórico socialista. O assistencialismo, a contínua política de direitos e atendimento, se esgotam rapidamente.
E para uma autêntica “educação popular” seria necessário a formação dos próprios membros partidários, e o esclarecimento de uma carta (programa) e da história recente. O contínuo apelo à unidade difusa e sentimental, ao democratismo genérico, os clamores por justiça, não são suficientes para abalar os nervos dos golpistas, ou mesmo modificar a sociedade em tempos de paz.
A política habitual de caciquismos e do jogo visível eleitoral e institucional vicia os militantes, e os põe em conflito quando poderiam estar costurando uma proposta para a sociedade. Em Petrópolis, inumeráveis vezes, os partidos de esquerda tiveram vitórias eleitorais, elegendo Prefeito, Vice, Vereadores e pres. da Câmara... No ano 2000, um mar de bandeiras vermelhas se espalhou nas ruas, e qual a consequência?? A traição, porque os eleitos sempre se tornam caciques independentes e caprichosos. Por acaso a situação de esvaziamento dos partidos locais, PDT, PSB, PT, PV, não é “consequência” - das “vitórias eleitorais” - ??
virtualpolitik.bravehost.com/do_civico
virtualpolitik.bravehost.com/assessores
youtube.com/watch=yz3dZRaKCpk

Russos no Pacífico

No comments: